\

Sejam bem vindos. O objetivo deste Blog é informar as pessoas sobre os mais variados assuntos, os quais não se vê com frequência nas mídias convencionais, em especial acerca dos direitos e luta da juventude e dos trabalhadores, inclusive, mas não só, desde o ponto de vista jurídico, já que sou advogado.

segunda-feira, 9 de março de 2009

NOVAS NOTÍCIAS SOBRE AS DEMISSÕES NA EMBRAER

Amigos e amigas,

Compromissos profissionais impediram-me de atualizar o blog nos últimos dias, motivo pelo qual acabou passando sem registro o dia de luta das mulheres, assunto sobre o qual pretendo fazer uma postagem assim  que produzir ou localizar material pertinente.

Por ora, compartilho com todos importante documento,  produzido pelo Ilaese - Instituto Latino-Americano de Estudos Sócio-Econômicos a pedido do Sindicato Metalúrgicos de São José dos Campos, comprovando lucros recordes da Embraer e, por conseguinte, a abusividade das 4.270 demissões operadas por essa empresa. 

Esse documento foi juntado no processo juducial movido pelo referido sindicato, contra a Embraer para anular as demissões, que tiveram o período de suspensão renovado até o dia 13.03.2009, dia que ocorrerá nova audiência.


Assine também o Manifesto pela Reestatização da Embraer, clicando aqui.

Abaixo notícia sobre o processo.

Valeu.

Adriano Espíndola.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Desembargador marca nova audiência de conciliação

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou nesta quinta-feira, dia 5, que a suspensão das 4.270 demissões da Embraer seja prorrogada até o dia 13 de março, quando acontece uma nova audiência de conciliação entre a empresa e os Sindicatos dos Metalúrgicos de São José dos Campos e de Botucatu.  

A audiência aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 5, em Campinas e foi conduzida pelo presidente do TRT, desembargador Luiz Carlos Cândido Martins Sotero da Silva. Representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, filiado à CONLUTAS, mostraram-se dispostos a negociar, mas a Embraer manteve-se inflexível e se recusou a apresentar qualquer proposta para reverter as demissões. 
Atendendo a determinação do TRT, a Embraer apresentou relatórios financeiros que, segundo seus representantes, justificariam as demissões. Já o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a CONLUTAS apresentaram um estudo econômico com dados que comprovam exatamente o contrário. O documento foi juntado ao processo.  

Entre os dados citados no documento, retirados do site oficial da própria Embraer, a estimativa da empresa é que o faturamento de 2008 fique em torno de 10 bilhões de reais, repetindo os resultados recordes dos últimos anos. A empresa também tem em caixa 3,6 bilhões de reais, dinheiro suficiente para pagar os salários de todos os seus funcionários no mundo durante dois anos. A carteira de pedidos firmes da empresa continua em cerca de 20 bilhões de dólares e a cadência de produção em 2009 também será maior em relação a 2008, que já foi recorde. 
Outro dado citado: anualmente, a empresa distribui uma bonificação de R$ 50 milhões à sua Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal, que somam apenas 26 pessoas. Portanto, é uma das demonstrações de que há espaço para cortar custos, sem que seja necessário demitir trabalhadores.  

“A Embraer teve lucros recordes. A queda alegada pela empresa é resultado de especulação irresponsável no mercado financeiro e, por isso, perdeu milhões nos chamados derivativos. É inadmissível que a ganância, irresponsabilidade e incompetência da direção da empresa provoque uma tragédia na vida de mais de 4 mil famílias”, afirma o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Adilson dos Santos, o Índio. 
Antes da próxima audiência, acontecerá uma reunião informal entre as partes, no dia 9 de março, às 15h, no gabinete do presidente do TRT. Caso a Embraer e os sindicatos não cheguem a um acordo nos próximos encontros, o caso seguirá para julgamento. 
Para o Sindicato, o resultado da audiência desta quinta-feira dá mais fôlego à luta pela readmissão dos trabalhadores da Embraer. “A audiência evidenciou mais uma vez a falta de disposição da Embraer para negociar e de desrespeito com os trabalhadores. Mas a mobilização vai continuar para que esta decisão de suspensão seja confirmada e a reintegração seja determinada imediatamente”, conclui Adilson dos Santos.  

Durante a audiência, manifestantes mantiveram-se em frente ao TRT. Eram principalmente trabalhadores demitidos da Embraer que estiveram em Brasília na quarta-feira e foram recebidos pelo presidente Lula. A caravana a Brasília, organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Conlutas, saiu na terça-feira, dia 3, de São José dos Campos. 



2 comentários:

AF STURT disse...

Adriano ,ja esta assinado o manifesto...abs...

AF STURT disse...

Adriano ,ja esta assinado o manifesto...abs...

Ultimas postagens