\

Sejam bem vindos. O objetivo deste Blog é informar as pessoas sobre os mais variados assuntos, os quais não se vê com frequência nas mídias convencionais, em especial acerca dos direitos e luta da juventude e dos trabalhadores, inclusive, mas não só, desde o ponto de vista jurídico, já que sou advogado.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

TODO PODER AOS TRABALHADORES E À JUVENTUDE DO EGITO: Nenhuma confiança no Exército!

(Cartoon) The Greatest KNOCKOUT of All! #Mubarak #Jan25 #Egypt @AJEnglish @Haroon_Siddique

O vice-presidente do Egito, Omar Suleiman, comunicou ao mundo a renúncia do ditador pró-estaduniense Mubarak. que viu seu reinado ruir, feito castelo de areia, em face da revolução do povo daquele país, que há dezoito dias ocupa as ruas, exigindo sua renúncia.

Suleimam, disse ainda que MubaraK repassou o poder ao Conselho Supremo das Forças Armadas, ou seja, para o Exército, que ficou até o último momento ao lado do ditador.

As forças Armadas egípecias, da qual Suleimam faz parte, já sinalizou claramente que fará tudo para manter a essência do regime de Mubarak, mesmo com sua queda.

Os gritos do dia 10, na praça Tahrir, “civil, civil, não militar”, diante da possibilidade dos militares tomarem o poder, o que acabou se concretizando hoje, dia 11, demonstram que a revolução não acabou, que é preciso que o povo egípcio tome o poder, levando até as últimas conseqüências as lutas que estão travando.

Essa é a única forma para que a revolução não retroceda. Este retrocesso signficara a usurpação do poder por militares ou por políticos pró-EUA/Europa ou mesmo por correntes religiosas.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

DIRETO DO FRONT: MANIFESTO DOS REVOLUCIONÁRIOS DO EGITO

Por que continuamos aqui. Por que não fomos para casa:

1 – A Constituição ainda não foi revisada.

2 – O Parlamento ainda não foi dissolvido.

3 – Os saqueadores, agentes e bandidos que assassinaram nossos irmãos na Praça Tahrir e em outras cidades não foram julgados. Permanecem impunes.

4 – Ainda há muita corrupção e existem muitas autoridades corruptas

5 – O governo ainda é o mesmo. E no governo ainda estão muitos corruptos, como os ministros das Comunicações, TV e Rádio; do Trabalho e Imigração; do Petróleo e o ministro da Relações Externas.

6 – Ainda existem presos políticos nas cadeias.

7 – A Lei de Emergência e o toque de recolher ainda estão em vigor.

8 – Ainda não temos liberdade para criar partidos políticos. E a direção corrupta dos partidos atuais permanece intacta.

9 – Ainda não temos o salário mínimo no país.
Sabemos que nos foi prometido que todas as reivindicações seriam atendidas, e que levariam algum tempo para isso. Mas quem nos vai garantir isso?

A única garantia é ficar aqui e nos mantermos firmes até termos nossas reivindicações atendidas e cumpridas.

Temos de fazer isso. Porque aquele que faz uma revolução pela metade está cavando a sua própria cova.

O regime não aceita ouvir, entender ou negociar.
O regime está brincando conosco.
As nossas exigências estão claras agora.

Manifesto distribuído amplamente na terça, 8 de fevereiro de 2011, na Praça Tahrir

Siga a cobertura no www.twitter.com/diretodoEgito, no blog http://umbrasileironoegito.wordpress.com e no site do PSTU

Fonte: site do PSTU

Ultimas postagens