\

Sejam bem vindos. O objetivo deste Blog é informar as pessoas sobre os mais variados assuntos, os quais não se vê com frequência nas mídias convencionais, em especial acerca dos direitos e luta da juventude e dos trabalhadores, inclusive, mas não só, desde o ponto de vista jurídico, já que sou advogado.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

TRABALHADORES DA FUNEPU COM O PAGAMENTO DOS SALÁRIOS AMEAÇADO

 

Após correr comentários na rádio peão, ou seja, nos corredores do Hospital das Clínicas, no sentido de que os pagamentos dos trabalhadores da FUNEPU estaria ameaçado, o Sinte-Med de Uberaba, sindicato que representa os servidores da Universidade Federal do Triângulo Mineiro e tem no seu quadro de filiados inúmeros trabalhadores da mencionada Fundação, intervenho junto à direção da FUNEPU, para buscar maiores informações sobre o fato.

P1000555Simea Freitas (foto), Coordenadora Geral da Diretoria recém-empossada do Sinte-Med Uberaba, que através da Srta. Dorlete, a FUNEPU confirmou que não havia recebido o repasse da verba vinda do HC/UFTM e que diante disto, o Sinte-Med contatou o Dr. Luís, o Superintendente do HC, que em uma conversa informal, na saída dele de uma reunião com o auditor da EBSERH, na qual ele também confirmou o fato, dizendo que não havia chegado verba proveniente do Ministério da Saúde para o repasse, mas que a UFTM estava empenhada em garantir o pagamento dos trabalhadores.

Confirmei com ele se poderia informar aos companheiros o depósito na conta até sexta-feira e ele disse que sim. Mais tarde a secretária do superintendente telefonou para o Sinte-Med para transmitir um recado: ‘provavelmente o pagamento dos trabalhadores da Funepu estará depositado amanhã, dia 5 de dezembro de 2013, quinta-feira, na conta de cada um’ - informou Simea Freitas.

Simea informa que nova Coordenação de SINTE-MED, deixa as portas do sindicato abertas e a inteira disposição tanto dos servidores da UFTM como dos trabalhadores empregados da FUNEPU. “Lembramos que, neste período que estamos passando de extremas dificuldades e incertezas dentro do hospital, temos que estar cada vez mais unidos e de mãos dadas. A luta da classe trabalhadora não tem barreira e nem fronteiras, portanto contem conosco. Queremos que a presença de todos vocês dentro do SINTE-MED seja cada vez mais intensa, só assim seremos fortes e os direitos dos trabalhadores serão garantidos”.

Por fim, a nova dirigente do Sindicato alerta que a possibilidade de atraso dos salários dos fundacionais é apenas mais uma das consequências do processo de privatização do Hospital das Clínicas da UFTM, o qual toma contornos dramáticos com implementação da EBSERH. “Feito um canto de sereia o EBSERH é apresentado pelo Governo Federal como a solução para os problemas que enfrentamos no Hospital, inclusive, com a promessa de bons salários para aqueles que optem para trabalhar através da referida empresa. Mas o EBSERH é uma empresa privada, uma sociedade anônima e como tal vai atuar buscando o lucro. Isso significa não apenas o achatamento dos salários dos trabalhadores em médio prazo, mas também o comprometimento dos projetos de pesquisas desenvolvidos no Hospital das Clínicas, comprometendo, inclusive, a formação dos profissionais da área de Saúde da UFTM. É por isso que uma das bandeiras de ação de nossa gestão é lutar contra a implementação do EBSERH”.

Nenhum comentário:

Ultimas postagens